Quem Somos

A Associação da Vila Militar – AVM foi fundada em 20 de julho de 1963, e sua designação deve-se ao fato de ter sido originalmente criada para a aquisição da casa própria de seus associados. A primeira Vila Militar ainda existe no bairro Pilarzinho, situado próximo ao Parque Tanguá em Curitiba, capital do Estado do Paraná. Com o passar do tempo a AVM assumiu também atribuições de cunho social, sendo reconhecida como instituição de utilidade pública pela Lei Estadual nº 9.149, de 15 de dezembro de 1989.

O exemplo de esforço coletivo em benefício de todos, constituiu um imenso patrimônio ao longo de décadas, destacando-se a Fábrica de Confecções de fardas e uniformes, o Hotel de Trânsito em Foz do Iguaçu, vários Grêmios Recreativos distribuídos pelo interior do estado, incluindo uma pousada de pesca no município de Porto Rico, além de Colônias de Férias nos balneários de Guaratuba, Shangri-lá e Ilha do Mel, cuja capacidade atende simultaneamente 320 famílias, bem como um Camping em Guaratuba e uma Chácara de Lazer em Curitiba.

A Associação da Vila Militar está sediada no bairro Rebouças da capital paranaense, e atualmente atua pujantemente na prestação dos mais variados serviços aos policiais militares associados e seus dependentes, abrangendo assistencialismo social, auxílio jurídico, financeiro e funerário, edição de obras literárias, pacotes turísticos e de recreação, transporte de mudanças e demais benefícios, que são igualmente estendidos às associadas (os) decorrentes em estado de viuvez.

A FÁBRICA DA VILA MILITAR

Inaugurada em 1969, a Fábrica da AVM consolidou-se no Departamento de Confecções para a produção dos uniformes da Polícia Militar do Paraná. Uma atividade que, ao longo do tempo, possibilitou um constante aprimoramento técnico do parque fabril e resultou em produtos de alta qualidade capaz de atender a demanda da Polícia Militar e de outras instituições profissionais.

O sucesso de vendas da Fábrica da AVM foi interrompido à aproximadamente quinze anos, ocasião em que, questões legais sobre a natureza do recurso destinado para aquisição do fardamento da PMPR, foram pleiteadas sob a justificativa da necessidade de processo licitatório para aquisição dos uniformes, até então produzidos pela Fábrica e comercializados diretamente com o Conselho Econômico e Fiscal da Polícia Militar do Paraná.

A partir daquele cenário, derrotada nos certames que passaram a envolver outros participantes, a Fábrica da AVM iniciou um movimento de declínio financeiro, chegando a gerar prejuízo de aproximadamente um milhão de reais por ano, fato que se repetiu durante mais de uma década e fomentou a baixa do seu CNPJ junto ao órgão competente.

Sem possibilidades de comercializar mediante a emissão de nota fiscal, a Fábrica resistiu de forma precária, e gradativamente foram realizadas demissões de funcionárias para amenizar o saldo negativo, num processo que visava a total extinção do Departamento de Confecções e sua transformação em um Centro de Lazer na capital do Estado.

Com a eleição do Coronel Washington Alves da Rosa, como Presidente da AVM em 31 de março de 2016, entre inúmeros desafios estabelecidos, o resgate do CNPJ da Fábrica de Confecções obteve êxito em dezembro do mesmo ano, possibilitando assim, a legalização da Fábrica e sua nova denominação como AVM – Vila Militar Confecções Ltda.

Assim, com o propósito de entrar definitivamente no mercado de confecções, independentemente da participação de processos licitatórios ou pregões eletrônicos, a Diretoria da Fábrica estabeleceu uma nova engenharia dos produtos confeccionados, oferecendo a qualidade nacionalmente reconhecida, preço justo e ótimas condições de pagamento.

 

Converse conosco